[ TOP 3 NOTÍCIAS ]

1] University Poker Tour
2409 comentários

2] Festa TAGUS/MU na LX Factory
32 comentários

3] Letras em flor
28 comentários

© Mundo Universitário
O Laboratório de Expressão Facial da Emoção propôe a análise da expressão facial para desvendar criminosos
INVESTIGAÇÃO
A Ciência ao serviço da Justiça
O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), no Porto, vai propor ao Ministério da Justiça a adopção dos métodos e técnicas da análise de expressão facial da emoção no sistema judicial, revelou, em Oslo, o Professor Armindo Freitas-Magalhães, Director daquela instituição.
Por Andreia Arenga | info@mundouniversitario.pt
Falando à margem da Conferência "O efeito do sorriso na detecção da mentira" que apresentou no 11 Congresso Europeu de Psicologia, o Professor Freitas-Magalhães alertou para o facto da proposta ser «pioneira e corresponde a mais uma tentativa de sensibilizar o sistema judiciário a adoptar os procedimentos científicos subjacentes à análise da expressão facial da emoção».

O director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção deu o exemplo dos interrogatórios policiais e judiciais durante os quais o recurso à leitura científica do movimento e linguagem facial pode ser decisiva na descoberta da verdade, sendo mais um contributo para o que definiu produção global de provas. «Como no estudo do ADN, nós também temos marcadores de confiança na análise da expressão facial», disse o Professor Freitas-Magalhães.

Para o Professor Freitas-Magalhães, «a face é um laboratório de análise científica que deve estar ao serviço, neste caso, da justiça. Se assim for, Portugal dará um contributo enorme na afirmação de um sistema judiciário avançado, pois procura utilizar todos os mecanismos ao seu dispor».
13.07.2009
COMENTAR
ENVIAR AMIGO
IMPRIMIR

Neste momento não há passatempos a decorrer.