© Mundo Universitário
NO PALCO COM...MARCELO D2
«Adoro mexer com a massa»
Marcelo D2 toca no Palco TMN no último dia do Festival Sudoeste para apresentar as canções do disco novo 'A arte do barulho'. O Mu conversou com o poeta das rimas brasileiro que revelou estar ansioso pelo concerto porque adora tocar para públicos diferentes.
Por José Frazão Reis | info@mundouniversitario.pt
"A arte do Barulho" tem tido um bom feedback em Portugal. O que espera do concerto no festival do sudoeste?
Ah, estou feliz pra caramba com esse show! Acho que ele tá ficando cada vez melhor, a galera tá bem sintonizada no palco e o público também responde super bem.... Estou louco pra tocar aí! Espero que seja ótimo.

Gosta de tocar em grandes eventos como este? Porquê?
Adoro. Principalmente em outros países que não o Brasil, porque é bem diferente. É muito bom ter público grande, fazer show em grandes festivais. Eu adoro mexer com a massa.

Passaram-se 8 anos desde o disco "Invasão do sagaz homem fumaça" com os Planet Hemp e "Arte do Barulho a solo. Que aspectos mais o marcaram neste tempo durante estes anos sem a banda?
O meu encontro com o samba, sem dúvida, foi o aspecto mais marcante nesse tempo. Na verdade, sempre fui muito próximo do rap e do samba, do qual me aproximei ainda mais depois do Planet - e isso foi muito importante para mim como músico.

Mistura o Funk e o Rock ao Samba e à Bossa-Nova, que outros estilos musicais gostava também de trabalhar?
Gosto muito de hardcore também, mas não tenho usado muito ultimamente.

Segue-se um concerto em Minas Gerais e outro em Nova Iorque, pensa voltar ao estúdio depois?
Este ano, não. Pretendo fazer um disco ao vivo no fim do ano. Estúdio, talvez no próximo ano.
07.08.2009
COMENTAR
ENVIAR AMIGO
IMPRIMIR

Neste momento não há passatempos a decorrer.