[ TOP 3 NOTÍCIAS ]
© Mundo Universitário
Lisboa
Estudantes saem à rua em protesto por melhores condições
Os alunos das escolas Dr. António Carvalho Figueiredo (Loures), Liceu Camões (Lisboa), Ferreira Dias (Cacém) e António Damásio (Lisboa) protestaram hoje em frente às respetivas escolas contra a falta de investimento e degradação dos estabelecimentos escolares em questão.
Por Patrícia Susano Ferreira
«A falta de condições materiais, as turmas sobrelotadas e a falta de funcionários, que recentemente levou a que a papelaria só abrisse a partir das 9h o que prejudica os estudantes» são alguns dos motivos que levaram os estudantes da Secundária Dr. António Carvalho Figueiredo a voltarem a sair à rua aquando do 55º aniversário do Dia do Estudante. Isto quase dois meses depois de uma manifestação semelhante ter sido levada a cabo na escola de Loures.

Já no Liceu Camões o pedido é o de «efectivação das obras na escola» que tem sido prejudicada pelos sucessivos cortes de financiamento e que tem agravado o seu estado.

Ao Mundo Universitário, a Associação de Estudantes da Escola Secundária Ferreira Dias no Cacém também denuncia falhas na estrutura da escola como «chão a abater no ginásio, falta de casas de banho, várias derrocadas em partes do edifício e chuva nas salas de salas de aula». Os estudantes garantem que é a sua segurança que está a ser posta em causa.

Já na Secundária António Damásio, aponta-se «a falta de condições materiais e de funcionários» e «o corte do passe escolar 4-18».
16.03.2017
COMENTAR
ENVIAR AMIGO
IMPRIMIR

Neste momento não há passatempos a decorrer.